top of page

QUARTO DE VIDRO E BIOSFERA NO TREEHOTEL

Localizado na Lapônia sueca, do norte da Suécia, o espaço é conhecido por sua ampla variedade de cabines, cada uma reage de maneira diferente à floresta


Reprodução: ArchDaily

Uma colaboração com o Treehotel e com Ulf Öhman, ornitólogo sueco (ramo da zoologia que trata das aves) e presidente da Norrbotten Ornithological Association, o novo quarto de hotel “Biosphere”, projetado pelo Bjarke Ingels Group (Big), terá 350 casas de pássaros. Suspenso nos pinheiros de Harads, na Lapônia sueca, o design experimental do escritório de arquitetura é o oitavo quarto de hotel da propriedade e busca melhorar a natureza.

Reprodução: ArchDaily

O objetivo do Biosphere é diminuir a queda da população de aves nas florestas suecas ao projetar um quarto de hotel no topo de uma árvore com uma fachada de ninhos de pássaros e, em vez disso, fortalecer a biosfera e o habitat natural.


O norte da Suécia é conhecido por sua beleza natural, florestas extensas e bioma distinto. Fortes contrastes climáticos ao longo das estações do ano exigem soluções arquitetônicas altamente resistentes, incorporando os materiais locais como madeira e pedra.


Reprodução: ArchDaily

O acesso ao quarto é feito através de uma ponte suspensa que desce do solo até o topo das árvores, seu interior de 34m² incorpora ricos materiais em tom escuro e orgânicos inspirados na paisagem circundante, que servem ainda para reforçar o olhar dos visitantes para o exterior e focar na beleza natural dos arredores.


O interior é simples e objetivo, mas devido à sua composição conceitual sólida e quadriculada, permite uma gama de experiências dentro de um espaço relativamente pequeno. Os visitantes têm acesso a um terraço na cobertura – próximo às copas das árvores – que oferece uma vista de 360 graus da floresta. Ao variar os tamanhos individuais dos ninhos de pássaros e expandi-los para fora, e com base no tipo de pássaro e na frequência na área, a luz é capaz de entrar no espaço interno, mantendo as vistas externas.


Reprodução: ArchDaily

“Levantamentos no Condado de Norrbotten, realizados tanto por nós como ornitólogos quanto pelo Conselho Administrativo do Condado, mostram que o número de diferentes populações de aves está diminuindo. A silvicultura [cultivo de florestas através do manejo agrícola, a fim de produzir madeiras e outros derivados para satisfazer o mercado] levou a uma redução de buracos naturais nas árvores onde os pássaros faziam seus ninhos”, explica Öhman.


O PAPEL DA FACHADA E DO VIDRO

Reprodução: ArchDaily

Ao introduzir o novo quarto de hotel em um habitat ecológico, os hóspedes têm a oportunidade de experimentar a avifauna nas proximidades. Rodeado por cantos sutis de pássaros – equilibrados pela fachada externa de vidro triplo – os visitantes têm uma experiência íntima e imersiva na natureza.


A janela de vidro triplo consiste em três painéis de vidro diferentes colocados de maneira paralela. Esses painéis são divididos por um espaço, que leva em seu interior algum tipo de gás, como o krypton, para deixar a janela de vidro triplo mais forte. Esse tipo de janela é recomendável para lugares frios, barulhentos e que querem reduzir a perda de energia do ambiente.

Reprodução: ArchDaily

Fontes: ArchDaily e ECycle

V&S Blog.jpg

 Receba notícias atualizadas no seu WhatsApp gratuitamente. 

bottom of page