top of page

CONSTRUÇÃO GERA 38,9 MIL NOVOS EMPREGOS EM JANEIRO

Total representa 46% das novas vagas abertas no país, destaca o SindusCon-SP


Reprodução: Portal de Franca

A indústria da construção abriu 38.965 postos de trabalho com carteira assinada em janeiro de 2023, aumento de 1,61% em relação ao número de empregados no setor em dezembro de 2022. No acumulado de 12 meses até janeiro, a construção gerou 194.398 novos empregos, um acréscimo de 8,58% sobre o número de empregados em dezembro de 2021.


Já o saldo entre admissões e demissões em todos os setores da atividade econômica no país resultou na abertura de 83.297 empregos em janeiro. Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e foram divulgados em 09 de março, pelo Ministério do Trabalho e Emprego.


De acordo com Yorki Estefan, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), “em janeiro a construção civil gerou nada menos do que 46% dos novos empregos criados no país naquele mês. Em parte são vagas repostas depois da queda no emprego que ocorreu sazonalmente no setor em dezembro. Mas não deixa de ser um fato expressivo, que reforça a importância de que a construção seja estimulada, por seu potencial de criação massiva de postos de trabalho formais.”


Em janeiro, a construção foi o segundo setor que mais gerou novos empregos, através de serviços (+40.686 trabalhadores) e na frente da indústria (+34.023) e da agropecuária (+23.147). O comércio registrou queda (-53.524). Nas atividades imobiliárias do setor de serviços (incorporação imobiliária), foram abertos 203 novos empregos em janeiro – aumento de 0,11% na comparação com o número de postos de trabalho com carteira assinada em dezembro.


ESTOQUE


Ao final de janeiro, a construção empregava 2.459.699 trabalhadores com carteira assinada no país, de acordo com o Novo Caged.

POR ESTADOS


Das vagas abertas pela construção em janeiro, 15.363 situam-se no Estado de São Paulo. Além de São Paulo, as unidades da Federação em que o setor mais abriu novos empregos foram: Minas Gerais (3.296), Santa Catarina (3.583), Paraná (3.502), Goiás (2.437), Bahia (2.073), Rio de Janeiro (2.198), Rio Grande do Sul (2.190), Mato Grosso do Sul (1.703) e Distrito Federal (1.406). Alguns Estados registraram quedas, como Pará (-1.501), Maranhão (-522) e Amazonas (-385).


Fonte: SindusCon-SP


Opmerkingen


V&S Blog.jpg

 Receba notícias atualizadas no seu WhatsApp gratuitamente. 

bottom of page