top of page

ENTENDA AS VANTAGENS DA FACHADA VENTILADA

Igor Alvim, engenheiro mecânico, e Crescêncio Petrucci, engenheiro civil, explicam o processo de instalação das fachadas ventiladas


*Por Emanuelle Ormiga, sob supervisão da profissional habilitada Stephanie Fazio


Reprodução: ArchDaily

A fachada ventilada é considerada uma solução construtiva sustentável, que alia inovação e eficiência energética auxiliando na melhoria do conforto térmico, já que é capaz de reduzir entre 30% a 50% do consumo de energia de um edifício, de acordo com o portal ArchDaily.


O sistema cria uma segunda pele em relação à fachada principal do edifício, com a intenção de protegê-la. Seu revestimento é fixado a uma armação de alumínio (ou de aço inoxidável) que se ancora na estrutura da edificação, mantendo a fachada afastada da alvenaria de vedação.


O princípio fundamental deste tipo de fachada é seu sistema de juntas abertas, que permite que o espaço entre as placas não receba vedação completa nas aberturas inferiores e superiores, possibilitando, assim, a criação da lâmina de ar na cavidade entre as duas paredes. Essa cavidade tem largura média entre 10 e 15cm, mas pode ser maior caso seja necessária a passagem da rede através de um shaft (aberturas verticais para a passagem de tubulações) de instalações do edifício, que produz o efeito chaminé, possibilitando a troca de ar permanente na câmara e maior o conforto ambiental dentro do prédio.

Reprodução: WebArcondicionado e ArchDaily


O efeito chaminé acontece quando o ar mais quente sobe e, pela diferença de pressão, suga para dentro da cavidade o ar mais fresco. O ar da cavidade muda continuamente e não aquece a face do corpo da edificação, que permanece protegida.


VANTAGENS


De acordo com Crescêncio Petrucci, engenheiro civil e diretor da Crescêncio Engenharia, as fachadas ventiladas, tanto executadas em ACM ou outro tipo de material, possuem muitas vantagens, entre elas:

  • Baixa necessidade de manutenção: por ser um material com uma lâmina metálica externa, a pintura possui excelente resistência a intempéries e pode contar com tratamentos autolimpantes e antipichação. Quando ocorre algum incidente, a reposição das peças danificadas também é bastante simples e prática;

  • Sistemas e materiais: são muito leves e não sobrecarregam a estrutura das edificações, a fachada ventilada pode facilmente se adaptar a qualquer tipo de empreendimento e de estrutura, seja metálica, de concreto ou mista;

  • O ACM possui muita versatilidade: pode absorver as variações de medidas da superestrutura da edificação (tolerância construtiva) fazendo com que o revestimento externo fique perfeito, independente dos desvios construtivos. Além disso, pode assumir formas geométricas simples e até muito complexas, com curvatura, ângulos, inclinações, ou seja, tudo que os arquitetos desejarem, mesmo aqueles mais criativos;

  • Benefícios térmicos: o espaço vazio entre a fachada ventilada e a parede forma uma camada isolante, impedindo o superaquecimento das paredes que estão mais expostas à insolação;

  • Variedade de cores: os vários tipos de acabamento e de materiais, permitem utilizar esse tipo de fachada em qualquer empreendimento, dos mais clássicos aos mais modernos.


Reprodução: ArchDaily

Igor Alvim, engenheiro mecânico e diretor técnico da QMD Consultoria, acredita que a maior vantagem da utilização do ACM nas fachadas ventiladas seja a não necessidade de se vedar as juntas entre chapas. “Além de esteticamente não ser agradável, as juntas com silicone acabam juntando poeira e na primeira chuva as chapas já ficam sujas, o mesmo não acontece com as juntas abertas”. Além disso, a solução favorece o isolamento térmico, ele pontua que outra vantagem é que o custo deste sistema é menor.


O portal ArchDaily menciona outros benefícios que devem ser considerados, são eles:

  • O sistema respirante possibilita a dispersão do vapor presente no interior das paredes, eliminando a umidade dos edifícios;

  • A estanqueidade à água. Quando dimensionado corretamente para as necessidades específicas do prédio, o sistema de fachada ventilada é capaz de controlar a entrada de água da chuva e eliminar as infiltrações;

  • A redução considerável do prazo de obra, com baixo ruído e menor interdição, traz a possibilidade de uso de placas em grande formatos com segurança;

  • A oportunidade de utilização da cavidade como shaft de instalações elétricas, hidráulicas e de ar-condicionado;

  • Inclui tratamento de isolamento térmico, acústico e de revestimento antibactericida.


APLICAÇÃO


Os engenheiros afirmam que não há restrições, podendo ser utilizada em qualquer tipo de obra. Desde o uso em empreendimentos residenciais ou comerciais, edificação alta ou baixa e de qualquer forma geométrica, em hotéis, hospitais e equipamentos urbanos.

“Eu diria que, desde 2020, praticamente todas as obras que fizemos foram executadas com juntas abertas, ou seja, utilizando sistemas ventilados”, afirma Alvim.


Petrucci cita algumas obras com este tipo de fachada que contaram com a sua consultoria, como:


GRU AIRPORT

Obra: TPS3 – Aeroporto internacional de Guarulhos - Terminal 3. Fachada ventilada com ACM.


Reprodução: Galeria da Arquitetura


PORTE INCORPORADORA

Obra: HELEN K (Residencial). Fachada ventilada cerâmica.


Reprodução: Porte Engenharia

FGV – Fundação Getúlio Vargas

Obra: Ed. Picarolo (em construção). Fachada ventilada cristalato.


FG EMPREENDIMENTOS

Obra: Ed BOREAL (em construção). Fachada ventilada com ACM.


Projeto. Reprodução: Imobille

Fontes: ArchDaily, Crescêncio Petrucci e Igor Alvim


Comments


V&S Blog.jpg

 Receba notícias atualizadas no seu WhatsApp gratuitamente. 

bottom of page