ENTENDA AS REGRAS PARA A ANCORAGEM DE FACHADAS E OS SISTEMAS MAIS INDICADOS

Por Stephanie Fazio

Reprodução: Repinte

Ancoragem é um conjunto de pontos de ganchos instalados no topo do prédio, em locais estratégicos, para permitir a fixação de equipamentos e o deslocamento de pessoas (ou equipamentos mecânicos) através do acesso por cordas. O Sistema de Ancoragem Predial deve estar de acordo com as exigências das normas NR18, NR35 e NBR 16325, segundo o portal Síndico Legal.

Ainda conforme o site, este sistema tem como objetivo principal a segurança para os trabalhadores da construção, que atuam nos serviços de limpeza, manutenção e restauração de fachadas. Além de proteger transeuntes, estruturas vizinhas e ou bens materiais de terceiros. Apesar de ser um método utilizado mundialmente há mais de 20 anos para oferecer melhor mobilidade e segurança aos trabalhadores, muitos prédios ainda não possuem pontos de ancoragem instalados.

Desde a publicação da Portaria Nº 157, de 10 de abril de 2006, todas as edificações com, no mínimo, quatro pavimentos (ou altura de 12m) devem possuir dispositivos destinados à ancoragem de equipamentos de sustentação de andaimes, balancins e cadeirinha, bem como de cabos de segurança para o uso de proteção individual a serem utilizados nos serviços de limpeza, manutenção e restauração de fachadas, conforme a legislação do Ministério do Trabalho (Norma Regulamentadora nº 18 e nº 35).

De acordo com o site Síndico Legal, não é permitido realizar serviços em fachada sem que os trabalhadores estejam adequadamente conectados ao sistema de ancoragem, seja ações de reforma, limpeza, vistorias, teste de percussão (ou “bate-fofo”), troca de vidros ou qualquer serviço que o trabalhador esteja sujeito a risco de queda em altura.

Nas instalações e manutenções de fachadas de vidro e ACM, é comum que trabalhadores executem serviços internos e externos com alturas elevadas, neste caso, a variação de possibilidade e cuidados com estes serviços precisa ser avaliada. Porém, alguns equipamentos são usuais para grandes alturas ou pequenas elevações, como cinto de segurança tipo abdominal e talabartes, com absorvedor de energia com altura de trabalho correta, os equipamentos padrões, como capacete, óculos, entre outros também precisam ser utilizados, informa Bruno Xavier, diretor de vendas e projetos da Stick Glass Fachadas de Vidro e ACM.