EM 2020, CONSTRUÇÃO CRIOU 112 MIL EMPREGOS

O setor foi o que mais vagas formais gerou no ano, segundo o Caged


Foto: OrçaFascio/Reprodução

Depois de seis meses de abertura de novas vagas, a indústria da construção brasileira fechou 43.032 empregos em dezembro de 2020. Ainda assim, o saldo do ano encerrou positivo entre admissões e demissões no setor.


De janeiro a dezembro, a construção criou 112.174 vagas, um aumento de 5,18%. Foi novamente o setor que gerou o maior número de empregos nestes 12 meses, seguido pela indústria (+95.588 vagas), agropecuária (+61.637), comércio (+8.130) e serviços (-132.584).


Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e foram divulgados em 28 de janeiro de 2021 pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.


De acordo com Odair Senra, presidente do SindusCon-SP (Sindicato da Construção), “como costuma ocorrer sazonalmente, o emprego na construção cai em dezembro. A tendência é o setor retomar o ritmo das contratações a partir de janeiro, com o início das novas obras já contratadas. Considerada essencial desde o início da pandemia, a construção seguirá em plena atividade, com rigorosa observância dos protocolos sanitários nos canteiros de obras.”


Estoque


Ao final de dezembro, a construção empregava 2.279.099 trabalhadores com carteira assinada no País.