top of page

CONHEÇA AS CARACTERÍSTICAS E VANTAGENS DO VIDRO REFLETIVO

De acordo com a Divinal Vidros, distribuidora de vidros e espelhos, o vidro refletivo é a sensação dos empreendimentos executivos e prédios comerciais. Mas, o que faz esse tipo de vidro se destacar, é a sua capacidade de oferecer isolamento térmico e proteção solar, características que o tornam uma alternativa ideal para diferentes tipos de ambientes e projetos.


Reprodução: Divinal

Também chamado de vidro espelhado, o modelo conta com uma camada metalizada que ajuda na proteção contra os raios UV. Com isso, é muito comum ver fachadas com esse vidro, porque a camada refletora fica em um dos lados da peça e tem a capacidade de bloquear até 80% dos raios solares no ambiente interno, permitindo a manutenção do conforto térmico dentro do local.


Assim, além de proteger a parte interna do ambiente, também proporciona maior eficiência energética. Ou seja, é possível economizar na conta de luz graças ao controle de calor, reduzindo gastos com ar-condicionado, por exemplo, com a utilização desse tipo de vidro.


Entre as suas vantagens, podemos destacar:


- Mais privacidade: por ele ter a capacidade de refletir, as pessoas que estão no ambiente externo não conseguem enxergar o que está do lado de dentro do vidro. Quem está do lado de dentro, no entanto, consegue enxergar normalmente o que está fora;


- Mais segurança: o vidro refletivo pode ser feito a partir de uma peça de modelo temperado, laminado ou até insulado. Por isso, são considerados vidros de segurança às pessoas que estão tanto em prédios altos quanto em guaritas de vigia, por exemplo;


- Conforto térmico: é capaz de espelhar os raios solares e a incidência de calor dentro das áreas internas é menor. Desta forma, o ambiente fica mais confortável e agradável para todos aqueles que se encontram nele. Pode-se dizer que se enquadra como um vidro de proteção ou controle solar, que gera redução de custos;


- Estética que se diferencia: tem a capacidade de tornar um edifício ou projeto muito mais sofisticado e moderno. Esse tipo de vidro tem diversas opções de cores, que possibilita projetos arquitetônicos ousados e inovadores.


As cores nas quais o vidro refletivo pode ser encontrado, na Divinal Vidros, são: champanhe, verde, fumê, azul, prata ou cinza, bronze e incolor. Vale ressaltar o vidro refletivo champanhe, bronze e prata ou cinza, que são os mais comuns, apesar de todos terem inúmeras aplicações e possibilidades de uso.



Vidro refletivo champanhe. Reprodução: Divinal

CHAMPANHE


De acordo com a distribuidora, tem a capacidade de tornar um ambiente muito mais elegante. Sua tonalidade deixa o espaço mais receptivo, podendo ser aplicado desde ambientes internos, como quartos, até ambientes externos, como pergolados de vidro fechados.





Vidro refletivo bronze. Reprodução: Divinal

BRONZE


Tem a possibilidade de deixar o ambiente mais acolhedor e aconchegante. Também pode ser aplicado em ambientes internos, como quartos e salas, e ambientes externos, como os pés-direitos de uma fachada de vidro em prédios.






Vidro refletivo prata ou cinza. Reprodução: Divinal

PRATA OU CINZA


Deixa um ambiente mais sóbrio e geralmente é mais difícil de combinar em ambientes internos. Nos externos, é amplamente usado justamente por dar um ar austero ao projeto.







APLICAÇÕES DO VIDRO REFLETIVO


Pode ser aplicado em diferentes espaços e ambiente nos projetos arquitetônicos, mas são aplicados principalmente em:


- Fachadas;

- Portas;

- Janelas;

- Sacadas;

- Coberturas;

- Paredes.


COMO O VIDRO REFLETIVO É FEITO?


Esses vidros são grandes aliados da eficiência energética e do conforto ambiental. Isso acontece por causa da sua tecnologia de desenvolvimento, que garante um bom controle da intensidade da luz e do calor que são difundidos para o ambiente interno.


Para fazer o vidro espelhado, é preciso primeiro ter o vidro float comum. Ele é submetido a um processo, o pirolítico ou câmara a vácuo, que aplica uma camada metalizada em um dos seus lados.


No processo pirolítico, os óxidos são pulverizados na camada metálica durante a fabricação do float. Já no processo da câmara a vácuo, a peça de vidro recebe a deposição de átomos de metal sobre uma de suas faces ao passar pela câmara.


Porém, o vidro que passa pela câmara não pode ser temperado e o depósito de óxidos deve ser feito depois da serigrafia. Já os que passam pelo processo pirolítico podem ser temperados ou serigrafados, mas somente depois de passarem pelo processo de pirólise.


Para mais informações e catálogo, acesse: www.divinalvidros.com.br


Fonte: Divinal Vidros


Comentarios


V&S Blog.jpg

 Receba notícias atualizadas no seu WhatsApp gratuitamente. 

bottom of page