• Stephanie Fazio

ARQUITETURA SOB O OLHAR DE UM PROFISSIONAL


“De um traço nasce a arquitetura. E quando ele é bonito e cria surpresa, ela pode atingir, sendo bem conduzida, o nível superior de uma obra de arte”, Oscar Niemeyer. A arquitetura vem se inovando a cada dia e não cansa de nos surpreender. Para saber mais sobre o trabalho desses profissionais, a equipe Contramarco entrevistou o arquiteto e urbanista Sérgio Salles, formado pela USP e mestre pela Universidade São Judas Tadeu, onde atua como docente desde 1999.

Revista Contramarco: Comente sobre a importância dos arquitetos para a construção civil.

Sérgio Salles: Me permito uma rápida reflexão sobre a importância do arquiteto para a construção civil, com uma frase do grande arquiteto João Filgueiras Lima, o Lelé, falecido em maio de 2014. “O arquiteto nunca deve deixar de ser o construtor, como o foi durante toda a Antiguidade. Se ele perder essa condição, nossa profissão vai entrar num declínio total...”.

O ato de projetar pressupõe uma visão positiva e otimista de futuro, pois antecipa no papel a obra que será construída, tanto no âmbito simbólico e sensível, como no âmbito material.

Quando ao exercício artístico do projeto soma-se à tecnologia, o domínio dos materiais, das técnicas construtivas, dos meios de produção e a racionalidade dos custos, ocorre o encontro da arte com a técnica. A junção desses vários fatores, fruto da boa formação e da prática profissional dos arquitetos, produz não só o bom projeto, como também a boa obra, que durará e emocionará por séculos e séculos.

Não é à toa que a palavra arquiteto vem do grego arkhitektôn que significa “o construtor principal” (arqui = principal / tectônica = construção) ou “mestre de obras”, segundo o site Wikipédia.

Revista Contramarco: Na sua visão, quais seriam os principais arquitetos da atualidade? E os seus maiores legados?

Sérgio Salles: Eu diria que o bom arquiteto não é o famoso ou aquele que produz formas “criativas” e mirabolantes, mas aquele que projeta para o seu tempo e para o futuro. Entendendo as necessidades da sociedade em que vive, buscando colaborar com o desenvolvimento sustentável e com a qualidade de vida.

O maior legado dos arquitetos é ter colaborado com a evolução e a aventura humana, abrigando e concretizando espaços para o homem, desde a sua corajosa saída das cavernas.

Revista Contramarco: Enumere os grandes desafios da arquitetura atual.

Sérgio Salles: São numerosos os desafios da arquitetura e do urbanismo atuais, tanto nacional como internacional, mas eu gostaria de enumerar quatro que me parecem urgentes e extremamente necessários:

- Cidades sustentáveis, menos desiguais e mais humanas.

- Paisagens urbanas que permitam o reencontro e convívio do homem com a natureza, e a recuperação desses valores.

- Sistemas urbanos e de mobilidade mais racionais e baratos.

- Redução dos graves déficits habitacionais de interesse social, com moradias dignas, duradouras e com qualidade ambiental.

Revista Contramarco: Em 2011, o dia 15 de dezembro foi escolhido para ser o dia do arquiteto, por ser a data de nascimento de Oscar Niemeyer, um dos grandes nomes da arquitetura brasileira e mundial. Antes a comemoração era feita em 11 de dezembro. Qual a importância da troca da data e do seu significado?

Sérgio Salles: O Brasil indiscutivelmente é berço de grandes arquitetos, que em diversos momentos históricos nos colocaram na vanguarda da produção arquitetônica mundial.

Sem dúvida, Oscar Niemeyer foi o nosso principal porta-voz e um dos maiores responsáveis pelo reconhecimento mundial da arquitetura brasileira. É o nosso patrono e, comemorar o dia do arquiteto na sua data de nascimento é um reconhecimento justo para esse mestre imortal.


108 visualizações

Tel: +55 (11) 5539-3200