Buscar
  • Equipe Contramarco

TIJOLO APARENTE: CONFIRA DICAS DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO


Foto: Edu Castello/Editora Globo

Atemporal, o tijolinho aparente confere um visual natural ao projeto, trazendo textura e rusticidade aos ambientes. Sendo um material muito aplicado tanto em áreas internas como externas. Embora seja um elemento já consolidado na arquitetura de interiores, ainda existem dúvidas que permeiam o revestimento, os cuidados certos com a instalação para o acabamento perfeito e a manutenção das peças.


O mercado dispõe de diferentes materiais com esse efeito: desde os revestimentos cerâmicos, sintéticos até o original de barro – o tipo mais comum, que pode ser encontrado na estrutura das construções ao descascar as paredes. Como vantagem, o material oferece preço acessível, alta resistência e durabilidade, bem como o conforto térmico e o isolamento acústico tão desejados nas construções.


Embora sejam duráveis, os tijolos que ficarão expostos pedem atenção na instalação. Por isso, acertar no alinhamento das peças na parede garante um excelente resultado.


A superfície precisa estar limpa e seca, mas com pequenas ranhuras para aumentar a aderência da argamassa. É importante verificar se as juntas verticais e horizontais (espaços entre os tijolos) estão coincidindo para conferir um visual harmônico. Vale estudar qual junta se aplica ao seu projeto, sendo elas:

  • Junta cheia: a argamassa fica aparente, pois é nivelada na superfície do tijolo, dando um tom mais rústico e envelhecido;

  • Junta seca: nesse estilo a argamassa fica escondida, dando a impressão de que os tijolinhos estão empilhados, propiciando um visual mais moderno.

  • Junta frisada: A argamassa fica aparente, mas ela é removida entre os tijolos, criando um efeito de profundidade.

Durante o assentamento, é importante limpar os tijolos com a ajuda de um pincel de cerdas de náilon e água limpa para que o cimento não manche a parede. Para quem vai remover o reboco da parede existente, a dica é tomar muito cuidado para que as ferramentas não machuquem demais as peças que estarão aparentes, embora o acabamento desigual seja indicado para quem quer um visual mais rústico.

Manutenção


É importante saber que esse tipo de superfície demanda cuidados permanentes devido à porosidade. No pós-obra, uma dica para evitar que o tijolo solte pó é esfregar a parede com uma bucha suave e remover a areia que fica superficialmente sobre as peças. Depois, é necessário impermeabilizar as peças, evitando a formação de limo e acúmulo de sujeira. Os produtos mais indicados são o silicone líquido ou resina.


Além disso, quando aplicados na área externa, é preciso promover a limpeza mensal com solução de cloro com água. Já para a área interna, se faz necessário remover o pó com pano úmido ou uma vassoura de cerdas macias. Quando todo processo é feito de forma correta, a parede de tijolinho aparente dura, intacta, até dois anos. Após este período, é indicado aplicar novamente a resina.


Fonte: Altera Arquitetura/Assessoria DC 33 Comunicação

67 visualizações0 comentário