top of page

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL GANHA FINANCIAMENTO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, COM O MINHA CASA MINHA VIDA

Sistema ICF lite Quanthun pode reduzir até 30% dos custos de uma obra convencional


Reprodução: Quanthun


A retomada do programa Minha Casa Minha Vida irá impulsionar a sustentabilidade em escala nas construções populares, com o financiamento da Caixa Econômica Federal para o sistema ICF lite, do Grupo Quanthun. Segundo Miguel Spina, diretor de pesquisa e desenvolvimento, a empresa foi pioneira em adaptar esse sistema internacional para a versão brasileira, enxergando todos os processos da mão de obra para proporcionar melhor custo-benefício.


Pensando em melhorar o nível de moradia para os brasileiros, com custo baixíssimo, o sistema construtivo em ICF lite Quanthun entrega a casa completa, da fundação até a laje. E depois é só se preocupar com os acabamentos.


SISTEMA ICF – INSULATED CONCRETE FORMS (FORMAS DE CONCRETO ISOLADAS)


A tecnologia consiste na substituição de estruturas básicas da construção, como caixaria de vigas e colunas, tijolos, blocos, entre outras, por peças feitas em EPS classe F, (Poliestireno Expandido - popularmente conhecido no Brasil como Isopor) e apenas preenchidas com quantidades reduzidas de concreto e aço. O EPS é fabricado a partir de pequenos grânulos à base de petróleo, compondo a família dos plásticos recicláveis. No entanto, 98% do material é composto de ar e apenas 2% de poliestireno. Durante sua produção, o EPS passa por um processo de expansão, por isso o nome poliestireno expandido.


VANTAGENS


As vantagens estruturais e sustentáveis vão desde redução considerável de custos diretos e a longo prazo até a diminuição de tempo de conclusão da obra (até 50%), e otimização logística (40% mais leve que o tradicional).


Outras vantagens práticas do ICF lite incluem:


● Requer menos mão de obra;

● Redução de desperdícios (quebras e excessos);

● Redução de aço e concreto;

● Evita retrabalho;

● Baixo custo de manutenção;

● Baixo consumo de energia elétrica;

● Maior conforto térmico (estabilidade térmica verão/ inverno) e acústico;

● Previne infiltrações, umidade e mofo;

● Não propaga chamas;

● Aumenta a vida útil do imóvel (estimativa 400 anos).


AS PLACAS DE EPS (ISOPOR) DO SISTEMA ICF PEGAM FOGO?


As formas ICF são fabricadas com EPS classe F, antichama e se decompõe a partir de 80ºC, portanto não pegam fogo. Em incêndios, o poliestireno expandido classe F (EPS-F), popularmente conhecido como “isopor”, é aliado no combate à propagação das chamas.


EM QUE ESTRUTURAS OU AMBIENTES OS PAINÉIS EPS PODEM SER UTILIZADOS?


Podem ser empregados para executar tanto paredes quanto coberturas inclinadas, sendo largamente executados em residências, prédios comerciais, industriais e casas populares, muros, fundações e até mesmo em piscinas, suportando inclusive abalos sísmicos. O sistema ICF se encaixa como qualquer junção da construção tradicional, fazendo a união das paredes sem qualquer dificuldade. Quanto às modificações, assim como na construção convencional, se não forem paredes estruturais da obra qualquer modificação será possível.


É NECESSÁRIA MÃO DE OBRA ESPECIALIZADA PARA EXECUTAR CONSTRUÇÕES COM O SISTEMA ICF?


O sistema é compatível com a mão de obra existente no mercado (pedreiros, pintores e ajudantes), com poucas horas de qualificação oferecidas pelo próprio fabricante, que também acompanha a obra com presença física de consultores técnicos em todo o Brasil. Qualquer engenheiro estrutural está apto a dimensionar uma obra em ICF.


CONSIGO FINANCIAR MINHA OBRA EM ICF?


O único sistema ICF financiável pela Caixa Econômica Federal é o ICF lite Quanthun.


ORIGEM DO SISTEMA ICF


O Sistema em ICF foi desenvolvido na Europa após a Segunda Guerra Mundial, na década de 40, por August Schnell e Alex Bossard, mas com a utilização de resíduos de madeira reciclada e cimento como material isolante. Mas foi somente na década de 60 que a primeira forma ICF foi patenteada há 53 anos.


O empreiteiro Werner Gregori, um jovem imigrante alemão, desenvolveu a ideia enquanto passava férias na praia no Canadá ao observar uma caixa térmica e castelos de areia. Em um ano, ele desenvolveu a primeira forma em ICF, com as dimensões 0,40 x 1,20m, com os encaixes macho e fêmea, amarras de metal.


A patente foi oficialmente apresentada no Canadá em 22 de março de 1966 e o pedido concedido nos EUA em 24 de outubro de 1968. Pouco depois, Gregori foi à Alemanha para se encontrar com a Basf, indústria química que inventou o EPS, popularmente conhecido como isopor. Sua forma ainda não era patenteada na Europa e os inventores desenvolveram ainda mais a ideia. Karl Holik combinou o EPS com o cimento portland para criar o primeiro ICF composto em 1971 e uma forma de parede plana foi desenvolvida pela empresa suíça Argisol.


Fonte: Quanthun

Comentários


V&S Blog.jpg

 Receba notícias atualizadas no seu WhatsApp gratuitamente. 

bottom of page