top of page

CONFORTO ACÚSTICO: COMO O VIDRO E A ESQUADRIA CONTRIBUEM PARA O ISOLAMENTO?

Especialistas da Guardian Glass, Alushow e ProAcústica explicam a importância do segmento para o isolamento acústico


*Por Emanuelle Ormiga, sob supervisão da profissional habilitada Stephanie Fazio


Reprodução: ProAcústica

A importância do isolamento acústico é notada em diversos contextos, seja em residências, escritórios, espaços comerciais ou industriais. A utilização de vidros e esquadrias com essas características está ligada ao conforto, saúde, produtividade e bem-estar dos ocupantes de um espaço.


“A capacidade de controlar os níveis de ruído indesejado tem um impacto positivo significativo em várias áreas da vida cotidiana e torna os ambientes mais agradáveis, funcionais e valorizados”, explica Mauro Fagundes, diretor da Alushow, empresa de comercialização de componentes para esquadrias de alumínio e fabricante da linha de esquadrias EuroShow System.


Fábio Reis, gerente de desenvolvimento de produtos da Guardian Glass, fabricante de vidros, explica que o isolamento acústico consiste em criar uma barreira para bloquear ou minimizar a transmissão de sons indesejados entre ambientes, ou mesmo de fontes externas, como ruídos de trânsito, aviões, construções, entre outras. “Contar com o uso dos vidros e esquadrias para o isolamento acústico é de extrema importância em diversos ambientes, seja em residências, escritórios, hospitais, escolas ou qualquer outro local onde o conforto e a privacidade são fundamentais”, completa.


A redução do estresse e da ansiedade, a melhora na concentração e produtividade, além do conforto e bem-estar fazem parte dos principais benefícios que os usuários do espaço podem obter com o isolamento acústico. “De uma maneira geral, ambientes mais silenciosos e livres de ruído promovem uma atmosfera mais relaxante e confortável”, afirma Reis.


NORMAS ACÚSTICAS


Fagundes relata que há muitas normas internacionais e nacionais que abordam aspectos da acústica em diferentes contextos. “Elas desempenham um papel importante na garantia do conforto acústico e na padronização de procedimentos de medição e avaliação em projetos de construção e design”, explica.


Entre as mais conhecidas, estão:

  • ABNT NBR ISO 3382 – Medição de parâmetros de acústica de salas;

  • ABNT NBR ISO 717 – Classificação de isolamento acústico em edificações e elementos de edificações;

  • ABNT NBR ISO 12354 – Estimativa do desempenho acústico nas edificações por meio do desempenho de elementos;

  • ABNT NBR 10151 Medição e avaliação de níveis de pressão sonora em áreas habitadas;

  • ABNT NBR 10152 Níveis de pressão sonora em ambientes internos a edificações;

  • ABNT NBR 15575 – Edificações habitacionais – Desempenho;

  • ABNT NBR 10821 – Esquadrias para edificações;

  • ABNT NBR 7199 – Vidros na construção civil – Projeto, execução e aplicações.


QUAIS MODELOS DE VIDRO ISOLAM MELHOR O SOM?


A melhor composição de vidros para um bom isolamento acústico, de acordo com Edison Claro de Moraes, vice-presidente de relações com o mercado da Associação Brasileira para a Qualidade Acústica (ProAcústica), são os vidros insulados ou duplos, principalmente quando a composição contempla vidros laminados.

Reprodução: ArchGlass

Os vidros insulados consistem em duas ou três camadas de vidro separadas por uma câmara de ar ou gás inerte, como o argônio. A camada de ar entre os vidros atua como uma barreira para a transmissão de som, reduzindo significativamente a quantidade de ruído que entra ou sai do espaço. “Quanto mais espessa for a câmara de ar e quanto maior for a diferença de espessura entre as camadas de vidro, melhor será o isolamento acústico”, explica Fagundes, da Alushow.

Reprodução: Studio Six Sound

Já o vidro laminado é composto por duas ou mais camadas de vidro unidas por uma camada intermediária de polímero. Essa camada intermediária ajuda a absorver as vibrações sonoras e reduzir a transmissão de ruído. Além disso, em caso de quebra, o vidro laminado tende a manter os fragmentos aderidos à camada intermediária, proporcionando segurança adicional.


“É importante ressaltar que, para obter o máximo de benefício do isolamento acústico, não apenas o tipo de vidro é relevante, mas também a qualidade da instalação das esquadrias e a vedação adequada do espaço”, relembra Reis, da Guardian Glass, sobre a importância da esquadria.


QUAIS MATERIAIS SÃO MAIS INDICADOS PARA O ISOLAMENTO ACÚSTICO DA ESQUADRIA?


Para Fagundes, a escolha dos materiais dependerá do projeto específico, das características do ambiente e dos níveis de isolamento acústico desejados. “Em muitos casos, uma combinação de vários materiais e técnicas é empregada para obter o melhor desempenho acústico possível nas esquadrias. É importante trabalhar com fabricantes e profissionais especializados para garantir que os materiais escolhidos sejam compatíveis com as necessidades do espaço e proporcionem o isolamento acústico desejado”, explica.


Nessa combinação de materiais e técnicas, o diretor cita: as borrachas e polímeros flexíveis (borracha de silicone e neoprene); fitas e espumas absorventes; massa viscoelástica (aplicada nas cavidades internas dos perfis das esquadrias); fibras minerais (lã mineral, lã de rocha ou fibra de vidro); e vidros especiais.


“No caso específico das esquadrias, o mercado conta com produtos novos em PVC, alumínio e madeira”, específica Moraes, da ProAcústica. “As normas mexeram com o segmento como um todo, pois trouxeram melhorias consideráveis na performance e desempenho. Hoje praticamente toda a cadeia submete seus produtos a ensaios e constantes melhorias com o objetivo de atender às normas técnicas”, completa.


Além disso, o vice-presidente explica que o mercado avançou bastante em tecnologias com design arrojado e desempenho acústico elevado. No Brasil as esquadrias classe A – são as que conseguem um isolamento superior ao índice de redução sonora (Rw) 30. Em outros países, uma esquadria acústica é definida com um isolamento superior ao Rw 35.


Para definir o isolamento acústico de uma esquadria deve-se respeitar as leis das massas (quanto mais espesso o vidro melhor), frestas (1% de passagem de ar em um sistema compromete 50% do desempenho acústico do sistema) e frequências (o vidro insulado trás uma grande vantagem pois a combinação com o vidro laminado permite um isolamento para as várias faixas de frequência), usando materiais com peso, vedação e resistência adequada para o nível de isolamento desejado.


Reprodução: ProAcústica

NOVIDADES DA ÁREA


“As normas e regulamentações estabeleceram um maior rigor em relação ao isolamento acústico, incentivando a indústria a investir em soluções mais eficazes. Isso está impulsionando a pesquisa e o desenvolvimento de produtos mais inovadores”, afirma Fagundes.


Com isso, as esquadrias de alto desempenho são projetadas com maior precisão e com materiais mais avançados para melhorar o isolamento acústico. Isso inclui perfis de alta qualidade, sistemas de vedação aprimorados e a incorporação de materiais isolantes, como espumas acústicas de alta performance e materiais absorventes com características aprimoradas de redução de ruído. “Um grande exemplo da importância das vedações no sistema de esquadrias são as vedações de espuma de poliuretano, quando elas são aplicadas em lugar das tradicionais escovas, o ganho na redução de ruídos é bastante significativo”, completa o diretor da Alushow.


Reprodução: Alushow

“Os caixilhos do EuroShow System, da Alushow, foram projetados para serem altamente eficientes, garantindo segurança e conforto aos usuários. Excelentes resultados em atenuação de ruídos estão sendo obtidos por empresas que utilizam nossas esquadrias em diversas modalidades de projetos, quer sejam comerciais, unifamiliares, multifamiliares, etc”, acrescenta o diretor.


“O sistema começou a ser construído em 2012 visando atender e superar as normas brasileiras dando origem a produtos de altíssima qualidade utilizados em todo território nacional. Nossas esquadrias de correr, sem aplicações extras de preenchimento, possuem uma atenuação média de 30 dB, trazendo um fator custo-benefício altíssimo”, explica Fagundes.


Além disso, o diretor cita as tipologias com três vedações (oscilobatente, giro e maxim-ar) e uma alternativa que pertence ao sistema de esquadrias de correr com 34 mm com marco de sobrepor fora do vão, viabilizando a instalação de um caixilho sobreposto ao existente. “Ideal para situações em que não se deseja, ou não é permitida, a alteração da fachada sem a necessidade alteração da alvenaria”, finaliza o diretor.


Já a Guardian Glass fornece suporte para ajudar na especificação correta do vidro em cada aplicação, o serviço inclui a análise de atenuação acústica. Reis explica que esse serviço pode ser solicitado gratuitamente aos clientes através do website da empresa na página do Suporte Técnico Guardian Glass.


Reprodução: ProAcústica

Para mais informações e produtos, acesse: www.guardianglass.com/la/pt; www.alushow.rio.br; e www.proacustica.org.br

Σχόλια


V&S Blog.jpg

 Receba notícias atualizadas no seu WhatsApp gratuitamente. 

bottom of page