Buscar
  • Equipe Contramarco

BLINDEX ABORDA A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MERCADO VIDREIRO


Foto: Evento Blindex 2020/Reprodução: RHevista RH

Desde 2017, a Blindex, situada entre as referências de vidros de segurança, tem debatido sobre inclusão e diversidade de mulheres, minorias étnicas e pessoas com necessidades especiais, em um comitê formado por colaboradores de todas as áreas da empresa. Para celebrar o Dia Internacional da Mulher de 2021, a marca vai promover um encontro online com mulheres que são referência no mundo vidreiro. A primeira edição do evento aconteceu no ano passado.


O encontro será conduzido por Ana Fontes, presidente e fundadora do Rede Mulher Empreendedora, a primeira e maior rede de apoio ao empreendedorismo feminino do Brasil.


“O evento chama-se ‘Transparência com Elas’ e nós vamos falar da presença da mulher no mercado vidreiro, liderança e empreendedorismo. O tema da campanha institucional esse ano é ‘Nada pode te parar’ e queremos que as mulheres, que já atuam no ramo de vidros ou aquelas que querem trabalhar nesse setor, saibam que nada e ninguém pode colocar limites pelo simples fato de ser uma mulher e não um homem empenhando qualquer função. Lugar de mulher é onde ela quiser!”, enfatiza Glória Cardoso, gerente de vendas e marketing da empresa.


A Blindex está presente em diversos países da América Latina e, no Brasil, conta com cerca de 2 mil colaboradores diretos e indiretos. “É uma alegria enorme e imensa responsabilidade estar na liderança de uma empresa que está inserida em um mercado predominantemente masculino. Precisamos, não só no Dia Internacional da Mulher, mas todos os dias, valorizar e apoiar a atuação da mulher na liderança dos negócios. Aqui estamos sempre em busca da transparência, justiça, igualdade e apoio às mulheres que trabalham em nossas fábricas, franquias, licenciadas, lojas e revendas em todo o Brasil”, finaliza a gerente.


Segundo a pesquisa Rais 2018, apenas 20% das pessoas que trabalham no setor vidreiro são mulheres e a maior parte delas trabalham em cargos com menor remuneração, no chão de fábrica ou em tarefas que não estão ligadas à produção. A diferença entre os cargos de liderança também alta, os dados do estudo apontam que apenas 13,2% das mulheres têm autoridade e estão à frente em cargos gerenciais.


Fonte: Blindex/Assessoria Alma Gestão de Comunicação e Marketing.

6 visualizações0 comentário