top of page

5 DICAS PARA PREVENIR ACIDENTES COM ANDAIMES



A queda de um andaime de um prédio em construção, que fazia a conexão entre as duas torres de 33 andares, deixou oito funcionários de uma obra pendurados a 140 m de altura, um deles não resistiu aos ferimentos e morreu. O caso aconteceu na última terça-feira (17), na Chácara Santo Antônio, na zona Sul de São Paulo.


O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea-SP) está apurando o caso. A construtora Eztec é a responsável pela obra, que tem previsão de entrega para 2025. Confira abaixo 5 dicas para prevenir acidentes como este em andaimes.


1. PREPARAR O USO

A segurança em andaimes começa ainda no solo, a preparação de todo o equipamento é importante. A equipe que for realizar o trabalho precisa verificar o desenho de montagem e todo o uso do andaime. A plataforma ou o piso do andaime não deve ser escorregadia.

É fundamental ter certeza de que o andaime está preparado corretamente. Além disso, deve estar claro qual é o peso de carga que ele suporta e a altura máxima que deve atingir.

Com relação à carga, esta pode ser dividida em vertical ou horizontal. A carga vertical refere-se ao peso dos trabalhadores acrescido de equipamentos e materiais construtivos. Já a carga horizontal diz respeito aos efeitos do vento no andaime.

2. AJUSTAR A SINALIZAÇÃO

O local onde o andaime será utilizado deve ser bem sinalizado. Essa condição pode exigir vários tipos de sinalizações, conforme o trabalho que será feito e o ambiente ao redor. A equipe que irá subir também precisa ter sinalizado todos os pontos importantes sobre o andaime, inclusive onde solicitar ajuda.

3. TREINAR A EQUIPE DE TRABALHO PARA A SEGURANÇA EM ANDAIMES


Mais do que saber utilizar o andaime, o trabalhador precisa conhecer todas as regras para a segurança da atividade. Ele deve saber como evitar quedas, de que forma agir em incidentes e até mesmo a identificar situações de emergência e voltar ao solo.

4. FAZER A INSPEÇÃO PERIÓDICA

De tempos em tempos o andaime precisa passar por uma vistoria profissional. Desta forma, é possível avaliar todas as peças e identificar erros que são perigosos para quem sobe na estrutura.

Alguns pontos podem ser observados nesta vistoria, são eles:

● O nivelamento da base do andaime; ● A condição do material; ● A condição dos fios; ● O tempo de uso.

5. EXIGIR O USO DE EPIS

A disponibilização dos EPIs é uma responsabilidade do empregador. Além disso, o colaborador precisa conhecer o uso correto de cada um, os equipamentos de proteção individual podem salvar vidas, principalmente no trabalho em altura.

Confira alguns dos EPIs principais para esse tipo de atividade:

● Cinto de segurança: o cinto precisa ser igual ao de paraquedista, com vários pontos para prender e que seja capaz de segurar a pessoa caso o andaime caia; ● Talabarte: essa peça conecta o cinto à estrutura que irá prendê-lo no ar; ● Capacete: protege a cabeça em batidas ou quedas; ● Trava quedas: quando há uma queda, esse EPI trava de forma automática e deixa a pessoa presa corretamente sem cair junto; ● Botas: evitam que se escorregue durante o trabalho.

Fontes: G1 e Ballardin Engenharia de Segurança do Trabalho

Komentáře


V&S Blog.jpg

 Receba notícias atualizadas no seu WhatsApp gratuitamente. 

bottom of page