Buscar
  • Equipe Contramarco

TRABALHADORES ATIVOS NOS CANTEIROS DE OBRAS SÃO 60 MIL


Reprodução: Crea-SP

Adotando as medidas de prevenção e cuidados com a saúde indicadas pelos órgãos de saúde, o setor da construção civil continuou na ativa, cumprindo um importante papel para a movimentação da economia. Dados da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) mostram, por exemplo, que no dia 26 de junho o setor tinha 795 obras em andamento e apenas 10 paradas, com mais de 60 mil trabalhadores (diretos e indiretos) em atividade.


Solidário a esse contingente, o Crea-SP tem feito a sua parte. “Em relação ao novo coronavírus, como forma de atender às determinações de órgãos públicos de saúde, Governo Estadual e Governo Federal, temos orientado os profissionais do setor sobre a necessidade de adoção das medidas de prevenção. Podemos orientar e exigir dos responsáveis técnicos das obras a aplicação dessas medidas. Caso sejam constatadas irregularidades, o Crea-SP aplica as sanções legais”, explica o engenheiro civil Joni Matos Incheglu, diretor administrativo do Crea-SP. O engenheiro conta que o conselho tem divulgado uma série de orientações para os trabalhadores e empresas, para que sejam adotadas especificamente nas obras. “Também é muito importante usar os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados, para a segurança de todos. As empresas, além de fornecerem os EPIs, precisam ser rigorosas na fiscalização da utilização correta, do treinamento dos trabalhadores e do modo correto de descarte”. Segundo o diretor do Crea-SP, outras medidas também são necessárias, como o escalonamento de horários para almoço e café e de uso dos vestiários, assim, evitando aglomerações.


Fonte: Crea-SP/Assessoria CDI Comunicação

16 visualizações

Tel: +55 (11) 5539-3200