top of page

DICAS PARA QUEM DESEJA COMPRAR O IMÓVEL EM 2022

Especialista do Senac EAD destaca o atual cenário do mercado imobiliário e compartilha dicas para quem quer investir em uma nova moradia


Reprodução: Exame

O setor de construção civil nacional está otimista em relação às vendas de imóveis para o ano de 2022. Depois de registrar bons resultados durante o ano passado, a expectativa dos empresários é de que a procura por moradias na área residencial continuará aquecida.

A informação foi divulgada na pesquisa Cenário do Setor Construtivo que contou com apoio da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). O levantamento teve a participação de mais de 200 entrevistados, entre representantes de construtoras e incorporadoras nacionais.

Para 80% dos respondentes, a área residencial terá mais oportunidades de negócios em função da crise sanitária enfrentada desde 2020. Com as restrições sociais e com a adoção do trabalho home office, mais pessoas ficaram no ambiente doméstico, decidindo por adquirir uma casa ou apartamento próprio.

O coordenador do curso técnico em Transações Imobiliárias do Senac EAD, Izidro Ceolin Filho, concorda com a análise nacional e aponta as atuais prioridades dos consumidores: “As preferências mudaram e a população procura adquirir um espaço para se ocupar com seu trabalho ou estudo a ser realizado em casa, ter um ambiente de convívio maior e mais confortável para os familiares”.

PERFIL DE CONSUMO

Os interesses dos consumidores ao procurarem um imóvel variam e o coordenador do curso reforça que muitas pessoas estão optando por comprar casas mais espaçosas, oferecendo a moradia atual (apartamento) como parte do pagamento.

“Nesse sentido, verificamos uma migração das famílias, pois muitas decidiram mudar para municípios localizados nas regiões metropolitanas das capitais. O interesse é ainda maior em áreas próximas ao litoral ou serra”, observa.

Outro ponto revelado por Filho é o aumento do lançamento de novos empreendimentos desde que as construtoras começaram a investir capital na bolsa de valores. “Isso ampliou um leque de possibilidades e temos empresas divulgando novos espaços mensalmente. Em razão do déficit de moradia, há opções variadas de preços, dos mais populares a edificações de alto luxo”, argumenta.

ANALISANDO O MELHOR IMÓVEL

A compra de um bem como casa ou apartamento é um momento importante na vida do consumidor, por isso ele deseja ter a melhor experiência e evitar problemas com documentação, pagamentos e propagandas enganosas.

Desse modo, o representante do Senac EAD argumenta que o primeiro ponto a ser averiguado é o investimento inicial. “Quando resolvemos comprar uma moradia, devemos ter um aporte de 20% do valor total do imóvel, incluindo gastos com impostos como o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) que somam mais 3% dos recursos e ainda, as taxas de cartório”.

Além disso, é importante que o indivíduo avalie o valor da prestação mensal em caso de financiamento. O ideal é que a parcela não ultrapasse 30% dos rendimentos totais dos futuros proprietários. “Caso o montante seja superior, o ideal é economizar um pouco mais de dinheiro para a entrada. Essas políticas podem ser modificadas, mas é melhor comprar um imóvel com segurança, tendo a certeza de que honrará com os pagamentos”, observa Filho.

Complementando a análise preliminar, é relevante pesquisar a localização da moradia, pois alguns bairros apresentam maior valor agregado em situações de vendas futuras. Pontos comerciais, acesso ao transporte público e número de vagas em garagens (no caso dos apartamentos) também são informações que precisam estar claras.

Por fim, ele reforça a importância de contar com um corretor de imóveis que seja bem-informado e conhecedor do mercado no qual atua, a fim de proporcionar maior segurança e comodidade ao futuro comprador. Em muitas situações, as construtoras consultam o profissional para analisar uma área antes de iniciar um empreendimento. “São informações relevantes como compreender o público-alvo da região, o tipo de imóvel demandado e o que falta em termos de infraestrutura”, observa.

Em relação à profissão, o coordenador do curso de Transações Imobiliárias compartilha algumas dicas para conseguir uma boa carteira de clientes. “O corretor deve ter expertise em negociações, efetivar parcerias com as construtoras e cultivar muitos contatos, inclusive nas redes sociais. Desse modo, terá êxito profissional e sucesso na carreira”, finaliza.


Fonte: Senac/Assessoria In Press Porter Novelli

Commentaires


V&S Blog.jpg

 Receba notícias atualizadas no seu WhatsApp gratuitamente. 

bottom of page