Buscar
  • Equipe Contramarco

DIA MUNDIAL DAS CIDADES: DESAFIOS E NORMAS TÉCNICAS

Atualizado: 4 de Nov de 2020


Foto: Parque do Ibirapuera, em São Paulo - SP. Reprodução: ArchDaily


Em 31 de outubro, é celebrado o Dia Mundial das Cidades. Neste ano, o tema é “Valorizando nossas Comunidades e Cidades”. O crescimento e adensamento populacional tem se mostrado um fenômeno irreversível no mundo todo. O último relatório das Organizações das Nações Unidas (ONU) sobre a população global projetou que, em 2100, a quantidade de pessoas no planeta pode chegar a 10,9 bilhões, levantando preocupações quanto à pressão sobre as cidades, em especial em áreas sensíveis como o acesso à água.


Uma das alternativas que têm avançado nos últimos anos para ajudar a enfrentar o problema é a chamada infraestrutura natural, que consiste na incorporação de Soluções baseadas na Natureza (SBN) para resolver questões relacionadas à segurança hídrica e à resiliência. Por meio da implantação de áreas verdes em pontos estratégicos das cidades, cria-se um sistema natural capaz de absorver a água da chuva, filtrar sedimentos do solo e reduzir custos com saneamento e saúde pública.


A ABNT e a ISO tem uma série de normas e comitês dedicados à causa. A Comissão de Estudo Especial de Desenvolvimento Sustentável em Comunidades, a ABNT/CEE-268, que é espelho do comitê técnico da ISO (ISO / TC 268), atua na normalização no campo de cidades e comunidades sustentáveis, compreendendo o desenvolvimento de requisitos, estruturas, diretrizes e técnicas e ferramentas de apoio à obtenção do desenvolvimento sustentável, considerando inteligência e resiliência para auxiliar todas as Cidades e Comunidades e suas partes interessadas, tanto em áreas urbanas quanto rurais, a se tornarem mais sustentáveis.


São sete normas publicadas que tratam sobre o assunto. Em webinar realizada recentemente, o coordenador da Comissão, Alex Abiko explanou sobre a ABNT NBR ISO 37122:2020, que traz indicadores que contemplam 19 temas, destinados a auxiliar as cidades a orientar e avaliar o desempenho da gestão de seus serviços, bem como o seu impacto na qualidade de vida. Segundo o coordenador, a Comissão de Estudo está traduzindo e adaptando normas internacionais por muitas razões, e a principal delas é que no âmbito da International Organization for Standardization (ISO) trata-se de um assunto já discutido amplamente e aprovado.


Fontes: ABNT e Grupo Boticário/Assessoria Comunique-se.

8 visualizações0 comentário