top of page

CONHEÇA A CASA MAIS ESTREITA DE LONDRES, QUE ESTÁ À VENDA POR CERCA DE R$ 6,5 MILHÕES


Fotos: Bored Pand/Reprodução


Localizada entre um salão de cabeleireiro e um consultório médico, a fachada azul é considerada a mais estreita de Londres e corre o risco de passar despercebida por um passante. Com apenas 1,7 m de largura e 7,5 m de comprimento, o imóvel está à venda por 1 milhão de euros, cerca de R$ 6,5 milhões, quase quatro vezes mais que o preço médio do mercado imobiliário londrino.


O imóvel atípico tem cinco andares e está localizado no bairro de Shepherd's Bush, a oeste da cidade. Apesar de estreito, o local se mostra acolhedor e possui até um jardim.


Originalmente, a casa era uma loja de chapéus, com depósitos para estocar a mercadoria, e havia apartamentos de habitação nos andares superiores. A fachada azul ainda é decorada por uma vitrine e uma lâmpada em forma de chapéu que lembram esse passado.


Para David Myers, diretor da agência encarregada da venda, o preço de 950 mil libras esterlinas, cerca de 1,1 milhão de euros, se justifica porque o imóvel "representa uma peça única na história de Londres e um pouco da magia da cidade". Ela foi construída no final do século 19 ou no início do século 20.


Os cômodos têm dimensões muito diferentes. A cozinha, situada no térreo, é o lugar mais estreito do imóvel, mas conduz para uma copa duas vezes mais ampla, iluminada por portas envidraçadas que levam ao jardim de 2,5 m.


No primeiro andar, além de um quarto e de um escritório, há uma varanda com uma bela vista para os telhados tradicionais e chaminés típicas de Londres. Nos outros andares, os banheiros e uma suíte. David Myers acredita que a casa seja ideal para um "casal jovem ou uma pessoa sozinha, artistas ou boêmios" que saibam "apreciar sua beleza".


"Não existe nenhum outro imóvel em Londres de apenas 1,7 m de largura. Outros têm cinco andares, mas nenhum possui um espaço tão atípico, e uma caraterística tão individual", afirma o agente.


PREÇO EXCESSIVO


"É caro porque o imóvel é ideal, tem tudo e está localizado em Shepherd's Bush, um bairro que está a 10 ou 15 minutos do centro de Londres", justifica o agente.


Se a casa for vendida, seu atual proprietário vai ganhar o dobro do que pagou por ela em 2006. Mas o mercado londrino está parado devido à crise sanitária. Muitos moradores se mudaram da capital para casas mais espaçosas no interior do país e David Myers teme que não apareçam muitos interessados.


"Nesse momento de pandemia da Covid-19, não há muitos compradores, principalmente para um imóvel fora do comum, chique e bonito como este", lamenta o agente.


Fonte: Folha de S. Paulo

V&S Blog.jpg

 Receba notícias atualizadas no seu WhatsApp gratuitamente. 

bottom of page