top of page

COMO UMA INDÚSTRIA BRASILEIRA TRANSFORMOU 5,1 BI DE GARRAFAS PET EM REVESTIMENTO ACÚSTICO


Reprodução: Trisoft

Fazendo jus ao próprio lema “Ser 100% nacional não basta, ser 100% sustentável é essencial”, a Trisoft utiliza como principal matéria-prima de seus produtos a lã extraída de garrafa PET reciclada. A indústria é especialista em soluções de conforto acústico e atua em mais de 97 segmentos de mercado, sendo eles, construção civil (materiais para piso flutuante e paredes de drywall), insumos para estofados, colchões, indústria automotiva, filtragem, entre outros.


O processo de produção se inicia com o papel dos catadores, que retiram o resíduo do ambiente. Posteriormente, as garrafas passam por um processo de lavagem, secagem e moagem, resultando na produção de flakes (pequenas partículas de aspecto metálico), utilizados como matéria-prima. Esses flakes são derretidos em temperaturas próximas a 250°C e filtrados antes de serem bombeados para os chuveiros com micro furos, pelos quais são definidas as espessuras das fibras. Em seguida, as fibras são secas e estão prontas para serem transformadas em mantas ou painéis termoacústicos.


Há mais de meio século desenvolvendo produtos que não agridem o planeta, a Trisoft não utiliza água e nem produtos químicos durante a fabricação. Além de ser a pioneira neste tipo de execução, hoje, a soma de todas as garrafas que já foram recolhidas resulta em 5.1 bilhões. Esse feito expressa a responsabilidade ambiental e social da marca, que por meio da manufatura consciente é capaz de gerar empregos, direta ou indiretamente.


A fim de se destacar no ramo industrial, a Trisoft aposta em diferenciais. Sendo assim, pratica a logística reversa na sua linha de revestimentos acústicos, não se limitando a nenhum padrão de forma ou nicho, o que permite infinitas possibilidades de design e personalização no que entrega.


Fonte: Trisoft/Cobogó Relações Públicas


Comentarios


V&S Blog.jpg

 Receba notícias atualizadas no seu WhatsApp gratuitamente. 

bottom of page