top of page

CLIENTES DE CONSTRUTORA DO LITORAL PAULISTA ESTÃO PREOCUPADOS COM QUESTÕES SOCIOAMBIENTAIS

85% dos clientes da construtora e incorporadora Talenco, da Praia Grande, adotam práticas ESG para reduzir custos e resíduos


Reprodução: Pexels

Com a nova economia, conceito que se desprende do antigo jeito de fazer negócios, o foco é a experiência do usuário, indústria 4.0 e sustentabilidade. Por isso, empresas estão adotando práticas ESG (Environmental, Social, Governance - Ambiental, Social e Governança, em português), tirando o foco da lucratividade a todo o custo e olhando mais para questões socioambientais.


A Talenco, construtora e incorporadora da Praia Grande, pioneira na Baixada Santista (SP) no uso de BIM (Building Information Modeling - Modelagem de informação da construção, em português), afirma que 85% de seus clientes os procuram com esse tipo de cuidado.

“O nível de conscientização das pessoas tem mudado quando este é o tema. Muitas pessoas não querem mais morar ou estar conectadas com produtos e/ou serviços que vão contra essas práticas sustentáveis. Por isso, fazemos questão de trazer essas práticas e elementos ao nosso trabalho e projetos”, conta Fábio Moraes, engenheiro e sócio da Talenco.


De acordo com o levantamento da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) e da Brain Inteligência Estratégica, realizado em 2021, 66% dos entrevistados consideram importante e estariam dispostos a pagar mais para ter energia solar no imóvel. Dos 14 mil entrevistados, 57% dão preferência em morar em espaços arejados com integração à natureza. A pesquisa revelou ainda que 56% estariam dispostos a pagar mais um por um imóvel que use tecnologia de reutilização da água da chuva.


Na Talenco, as ações ESG são práticas cotidianas, inseridas na cultura e nos princípios da empresa. “Ou seja, fazem parte de nosso trabalho diariamente”, afirma Moraes. Quando se trata das práticas ambientais, por exemplo, a empresa tem como premissa utilizar práticas de redução na geração de entulhos, através de produtos e métodos construtivos que permitam a baixa geração de resíduos. Também é fato nos empreendimentos da construtora a utilização de reuso de água para caixas acopladas nas bacias e em todos os pontos de lavagem na área comum dos empreendimentos.


“Além disso, trazemos em nossos residenciais ponto de carregamento elétrico nas garagens, o que é um diferencial na região, visando o crescimento por utilização de veículos híbridos. Sem contar, que cada empreendimento é concebido de maneira única, o que nos permite propor maior integração do edifício com seu entorno, gerando o mínimo de impacto possível”, comenta o engenheiro.


A ação ESG mais expressiva, segundo Moraes, é a de reuso de água. “Em nosso Residencial Colline 898, por exemplo, estimamos uma redução mensal de aproximadamente 150 mil litros de água. Isso sem contar com os quase 10 mil litros que são gastos em média pelos condomínios nas lavagens e usos das áreas comuns”, destaca.


Outro destaque para o meio ambiente será visto no próximo lançamento da construtora, que contará, além de muito paisagismo na fachada, com a energia solar fotovoltaica para áreas comuns. “Essa é uma fonte de energia limpa e renovável que gera eletricidade por meio da radiação solar e que já é totalmente aplicável em residenciais de alto nível. Além do benefício no bolso, o nível de conscientização das pessoas tem mudado quando este é o tema”, conta o engenheiro.


Fonte: Optima Comunicação


V&S Blog.jpg

 Receba notícias atualizadas no seu WhatsApp gratuitamente. 

bottom of page