AUMENTO DO MULTIPLICADOR DE SUBSÍDIO DO CASA VERDE E AMARELA

Daniel Ferreira, ministro do desenvolvimento regional, anunciou um aumento de 0,15% no multiplicador de subsídio do programa habitacional Casa Verde e Amarela (CVA), que deve ser publicado no dia 1º de junho deste ano.


Reprodução: Portal Contábeis

A informação foi transmitida a José Carlos Martins, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), nesta quarta-feira (25), em reunião da Pasta - Conselho de Administração. Durante o encontro, foram discutidas iniciativas para melhorar o desempenho na contratação do CVA. O presidente Carlos Henrique Passos, da Comissão de Habitação de Interesse Social (CHIS) da CBIC, também participou do evento.


O ministro também informou que o Congresso Nacional estuda ampliar o prazo de financiamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) de 30 para 35 anos, além de outras ações ligadas à carência nas primeiras prestações, como o uso mensal do FGTS depositado para quitar prestações e ampliação de faixas de renda nos grupos 2 e 3 do programa. Outra decisão anunciada foi a regulamentação do Fundo Garantidor de Habitação (FGHab).


De acordo com o presidente da CBIC, essas providências aumentam o poder de compra das famílias. “Excelentes medidas de incentivo para a habitação de interesse social”, disse.


No 1º trimestre de 2022, os lançamentos de unidades do CVA foram reduzidos em 40,4% e a oferta final em 11,1%, em comparação com o 4º trimestre de 2021. Os números negativos não têm relação com a alta nas taxas de juros, mas são afetados por três fatores predominantes: aumento dos preços e dos custos dos materiais da construção civil; falta de confiança para novos lançamentos dos empresários e incorporadoras; e queda do poder aquisitivo das famílias. As informações fazem parte do estudo Indicadores Imobiliários Nacionais do 1º trimestre de 2022, realizado pela CBIC, em parceria com a Brain Inteligência Estratégica.