• Assessoria DC 33 Comunicação

AUMENTAM BUSCAS POR IMÓVEIS PEQUENOS


Reprodução: Projett

Segundo pesquisa divulgada recentemente pelo Sindicato da Habitação (Secovi-SP), seis em cada 10 novos apartamentos vendidos apresentam menos de 45m². Esse dado torna-se ainda mais expressivo quando observado que, nos últimos quatro anos, essa taxa de crescimento mais que dobrou a proporção das vendas de imóveis menores: se em 2014 representava 28% do total, até 2018 a taxa alcançou o patamar de 60%.

Para a arquiteta Fernanda Mendonça, houve uma mudança no conceito do habitar um lar. Se antes o desejo pelo imóvel era pautado na aquisição de uma unidade grande e com a ideia de mantê-lo por toda a vida, hoje o pensamento se modificou. As gerações atuais buscam por habitações menores. “Além da queda do poder de compra, o público jovem que opta por apartamentos menores é atraído por facilidades oferecidas pelos condomínios e por avanços tecnológicos que facilitam a vida atual”, explica Fernanda.

Segundo o arquiteto Pietro Terlizzi, a construção de apartamentos pequenos também é reflexo da escassez de áreas para o mercado imobiliário. Com terrenos mais caros e apertados, as construtoras precisam compactar a metragem quadrada das plantas para disponibilizar o maior número possível de apartamentos por prédios.


4 visualizações

Tel: +55 (11) 5539-3200