• anallt

COMO INCORPORAR A DOMÓTICA NA RESIDÊNCIA OU EMPRESA?


Domótica = Domus ('casa' em latim) + Autônomo ('quem se governa' em grego)


Como o nome indica, a domótica permite que um lar possa funcionar de forma inteligente, respondendo aos requisitos e necessidades de seus usuários por meio de sistemas automatizados que melhoram a habitabilidade e o conforto de seus espaços, aumentando sua segurança e aprimorando, a longo prazo, a economia de energia e de dinheiro.


Usando sensores, sistemas motorizados, tecnologias sem fio e integração direta com telefones celulares ou tablets, a domótica veio para ficar e você pode integrá-la em seus projetos de arquitetura - desde o estágio inicial - por meio de diferentes sistemas automatizados. Mas como fazer isso? Analise uma série de soluções classificadas por seus benefícios: economia de energia, conforto, acessibilidade e segurança.



Economia Energética

Ao incorporar atenuadores, sensores de movimento e outros sistemas de controle gerenciados pelo usuário, podemos reduzir muito os custos energéticos para iluminação, aquecimento e resfriamento em um edifício.


Evite o desperdício de luz artificial: sistemas de controle lumínico

Permitindo a conexão com praticamente todos os dispositivos de um edifício, os sistemas de controle de iluminação aumentam a vida útil dos pontos de luz - incluindo fontes de baixo consumo, como LEDs e fluorescentes - usando exatamente a quantidade de luz necessária. Você também pode incorporar temporizadores de contagem regressiva ou sensores de ocupação ou vaga, que apagam as luzes quando os quartos não estão em uso, além de programadores de acordo com o fuso horário.


Em comparação com os interruptores tradicionais, os dimmers são altamente eficazes, pois geram economia mesmo em seu nível mais alto de iluminação. Enquanto os interruptores economizam energia somente quando estão desligados, os dimmers economizam permanentemente, e quanto mais escuros, maiores são as economias.


Alguns sistemas incluem o monitoramento constante da economia de energia do edifício, analisando em tempo real o consumo elétrico das luminárias e dividindo o consumo por salas, equipamentos ou períodos de tempo.


Aproveitar efetivamente a luz natural: cortinas e persianas automatizadas</