Edição nº137 mai/jun 2019

CAPA: 

Quando pensamos em comprar, construir ou mesmo reformar um imóvel, o ideal é ter um bom planejamento, pois há muitos itens que precisam ser considerados — e entre eles estão a escolha das esquadrias. 

No momento de decidir, uma boa opção é a de instalar portas e janelas de pvc 
— mas muito mais que a beleza aparente desse material, é preciso observar a funcionalidade e a vida útil do produto. 

Para obter respostas sobre o assunto, a equipe Contramarco buscou as principais empresas, entidades e especialistas vinculados à indústria de esquadrias de pvc. E o resultado desse trabalho pode ser conhecido na reportagem de capa da edição impressa nº137. 

Entidades de classe 

A equipe Contramarco conversou com as duas principais entidades da indústria de portas e janelas de pvc para obter uma visão ampla sobre o mercado: a Associação Brasileira dos Fabricantes de Sistemas, Perfis e Componentes para Esquadrias de PVC (Aspec-PVC) e o Instituto Brasileiro do PVC.

“A fabricação de esquadrias, independentemente do material, deve atender as normas da ABNT para que a qualidade, o desempenho e a segurança sejam garantidos”, diz Eduardo Rosa, diretor executivo da Aspec-PVC e gerente do Programa Setorial da Qualidade de Esquadrias de PVC. “As atualizações das normas técnicas é um passo importante para a evolução de todo o setor, bem como a garantia de que as esquadrias produzidas no Brasil irão atender as exigências do mercado e do consumidor final”, acrescenta o executivo.

A Aspec-PVC é mantenedora do Programa Setorial da Qualidade (PSQ) de Esquadrias de PVC, vinculado ao PBQP-H, e exige ensaios rigorosos para garantir a qualidade das esquadrias em todo o processo de fabricação, desde os sistemas de perfis, que não podem conter metais pesados como o chumbo e devem utilizar dióxido de titânio, um importante aliado na qualidade e na garantia do desempenho do perfis ao longo dos anos. “Os ensaios são realizados trimestralmente garantido a regularidade da produção”, observa Eduardo Rosa.

“Os especificadores, arquitetos, construtoras e consumidores finais devem estar atentos a todos os itens que compõem as esquadrias e principalmente se eles atendem a totalidade das normas técnicas”, adverte o diretor execut-ivo da Aspec-PVC, lembrando que, atualmente, as esquadrias de pvc possuem uma melhor relação custo-benefício. “Quando produzidas com sistemas e perfis homologados pelo PSQ, além de atender as normas técnicas vigentes, oferecem o melhor desempenho termoacústico, um de seus grandes atributos”, salienta. “A busca por produtos com alto desempenho e segurança faz com que o crescimento da participação no mercado seja constante e em alguns anos deve chegar aos patamares encontrados nos países europeus e nos EUA”.

Miguel Bahiense, presidente do Instituto Brasileiro do PVC afirma que a normalização é essencial para a isonomia competitiva e garantia de soluções seguras ao consumidor final, não só no segmento de esquadrias como para qualquer outro segmento de mercado.

“As normas estabelecem parâmetros mínimos aceitáveis para que o produto possa desempenhar corretamente sua função quando em uso. Com o surgimento de novas tecnologias, melhorias das já existentes e evolução de métodos de ensaio, tais fatores devem ser considerados no processo de normalização garantindo o oferecimento de produtos seguros e de qualidade ao mercado”, destaca Bahiense.

Segundo o presidente, o Instituto Brasileiro do PVC não produz esquadrias, mas reconhece a importância da realização de testes e ensaios nos produtos de forma a garantir a qualidade. “Apoiamos o trabalho que vem sem realizado através do Programa Setorial da Qualidade de Esquadrias de PVC que está vinculado ao PBQP-H – Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat. A qualificação das empresas é essencial para a disponibilização de produtos com qualidade para o mercado”, diz. 

Publicidade:
BANNER FESQUA.gif
Leia a matéria na íntegra na Edição nº137 mai/jun 2019 - solicite um exemplar
Edição Digital - conteúdo exclusivo para assinante   
 

Tel: +55 (11) 5539-3200