Edição nº144 jul/ago 2020

É difícil prever a extensão desses efeitos ou mesmo se teremos ou não uma segunda onda. Há uma componente sanitária na equação que transcende a capacidade de modelagem convencional dos economistas. Há muita incerteza no horizonte. 

CONTRAMARCO — Diante do imprevisto, quais caminhos devemos seguir?

RODRIGO ELIAS MOREIRA — Nesse momento, minha sugestão é que as empresas sigam algumas recomendações básicas. A primeira delas é se informar e aproveitar ao máximo os pacotes e flexibilizações legais e infra-legais oferecidas pelo governo. Realizar ajustes operacionais compatíveis com a nova demanda o mais rapidamente possível. Procurar se aproximar dos clientes para entender rapidamente as oportunidades de mercado e com isso fazer os movimentos necessários em termos de produto e atendimento. 

No campo financeiro, a sugestão é mitigar ao máximo os riscos financeiros, ajustar os ciclos de caixa através de acordos amigáveis com clientes e fornecedores e procurar de agora para frente manter uma reserva de caixa capaz de suportar uma provável maior volatilidade de receitas no curto prazo. 

ENTREVISTA: UM GRANDE DEVER DE CASA PARA FAZER
 

Rodrigo Elias Moreira é head da XP Empresas, vinculada ao Grupo XP Investimentos (XP Inc.).

CONTRAMARCO — Nesse período de confinamento, como reduzir os impactos econômicos nos negócios de empresas de pequeno, médio e grande porte? Especialmente no setor da construção civil?

RODRIGO ELIAS MOREIRA — A crise que estamos enfrentando tem algumas características singulares. A mais importante delas é o fato de ter sido causada por um agente natural e de efeito prolongado. Isso gerou um choque duplo de oferta e demanda na economia. Apesar de já termos passado pela onda mais aguda do momento do “choque”, é provável sentirmos o efeito deste evento por um período de tempo prolongado. Na economia, o principal efeito é a redução da renda e o maior endividamento de famílias e empresas. 

Publicidade:
banner ok.gif
 
Leia a matéria na íntegra na Edição nº144 jul/ago 2020 - solicite seu exemplar
 Acesse a edição digital - conteúdo exclusivo para assinante   

Tel: +55 (11) 5539-3200