Edição nº143 mai/jun 2020

CORTESA COMEMORA 50 ANOS DE ATIVIDADE ANUNCIANDO PARCERIA ESTRATÉGICA

 

 

 

 

 

 

Em 2019, ano em que completou seu cinquentenário, a Cortesa assinou importante contrato com a Urban da Alemanha, uma das líderes mundiais na fabricação de máquinas para produção de esquadrias de pvc.

 

O contrato concede à Cortesa a licença para a fabricação de máquinas da marca alemã. “Somos representantes da Urban no Brasil desde 2002”, diz Karl Rauscher, diretor da Cortesa, destacando que o acordo significa um novo estágio no relacionamento com a marca alemã. 

“Era a surpresa que queríamos apresentar ao mercado na festa comemorativa dos nossos 50 anos, que tínhamos preparado para abril último e que por questão do covid-19 tivemos que cancelar”, explica o diretor, acrescentando que, na festa, seriam mostradas ao mercado as primeiras máquinas “Urban by Cortesa” produzidas no Brasil — especificamente uma soldadora monocabeça e uma limpadora de rebarbas de soldagem.

 

Nos termos do acordo assinado, a Cortesa receberá um certificado individual para cada modelo de máquina a ser fabricado no Brasil e produzirá as máquinas identicamente ao projeto fornecido pela marca alemã, que fornecerá alguns componentes vitais das máquinas. “Com essa parceria, a Cortesa passa a fornecer aos investidores um conjunto completo de máquinas para fabricação de esquadrias de pvc totalmente produzido no Brasil”, afirma Karl.

ALTA TECNOLOGIA 

No setor de máquinas de alta tecnologia para fabricação de esquadrias de alumínio, a Cortesa representa no mercado nacional, desde julho de 2016, a conhecida marca italiana Fom. Já entre os itens de marca própria, a Cortesa destaca sua serra dupla frontal DFH-450 e o centro de usinagem compacto modelo Piccolo Bravo. “Diversos outros equipamentos estão sempre sendo lançados”, salienta Karl.

CRESCENDO NOVAMENTE 

Em termos de porte da empresa, o diretor conta que os negócios foram severamente afetados pela crise econômica no período de 2014-2016, precisando reduzir significativamente sua equipe. “Nos últimos dois anos pudemos crescer novamente e hoje contamos com uma equipe interna de 60 pessoas, além da estrutura comercial e de assistência técnica externa”, conta Karl. 

O diretor relembra que, inicialmente a Cortesa vendia seus produtos através de revendedores, prática comum na época. “Em 1997, participamos pela primeira vez de uma feira de grande porte com estande próprio, a Feira da Mecânica, realizada no pavilhão de exposições do Anhembi em São Paulo (SP)”, conta o diretor, acrescentando que, desde então, o contato direto com os clientes permitiu conhecer melhor suas necessidades e adequar os equipamentos a elas. 

“Esta estratégia proporcionou à Cortesa um rápido desenvolvimento tecnológico”, destaca Karl. 

“Atualmente, participamos com grandes estandes em todas as feiras importantes para os públicos-alvo que atendemos, entre elas a FESQUA”.

O diretor explica que o investimento constante em equipamentos de produção, as parcerias internacionais e a visita anual às mais importantes feiras do mundo têm garantido o desenvolvimento tecnológico contínuo da Cortesa, “que hoje é reconhecida como marca predileta do mercado no suprimento de equipamentos para fabricação de esquadrias, como atestam os sucessivos Prêmios Marca Brasil que temos recebido, em votação realizada pelos leitores da revista Contramarco”.

ATENDIMENTO ATUAL 

Quatro showrooms, localizados em Curitiba (PR), São Paulo (SP), Caxias do Sul (RS) e Belo Horizonte (MG), além de atendimento técnico e comercial local em diversos outros polos industriais do Brasil integram a estrutura da Cortesa.

“Atendemos todo o território nacional, e temos feito exportações para todos os países do Mercosul, além do Chile, Bolívia, México, EUA e Angola”, afirma Karl.“Sobreviver como fabricante de máquinas no Brasil tem sido um desafio hercúleo há uma década. Porém a Cortesa permanece fiel à sua visão de negócio: crescer sólida e continuamente graças ao desenvolvimento tecnológico constante, tanto dos produtos quanto dos processos de fabricação”, observa o diretor.

A empresa é associada das principais entidades dos setores em que atua, como a Abimaq, Afeal e Aspec PVC, e contribui cedendo equipamentos para diversos centros de formação profissional. Recentemente, cedeu equipamentos para o Senai do Tatuapé, em São Paulo (SP), onde está sendo realizado o primeiro curso profissionalizante de esquadrias em pvc do Brasil.  
 

Publicidade:
banner ok.gif
Leia a matéria na íntegra na Edição nº143 mai/jun 2020 - solicite seu exemplar
 Acesse a edição digital - conteúdo exclusivo para assinante   

Tel: +55 (11) 5539-3200