Edição nº142 mar/abr 2020

COMPONENTES E FERRAGENS
Responda com sinceridade: quais são os itens indispensáveis para o bom funcionamento de uma esquadria? 

Se você pensou apenas em dois ou três itens, pense além — pois a resposta correta é: todos. 
Cada acessório, componente ou ferragem desempenha uma importante função para o correto funcionamento das portas e janelas, pois eles conferem estanqueidade ao ar e à água, isolamento termoacústico, ventilação adequada e estabilidade estrutural às esquadrias, entre outros benefícios.

No início da fabricação, a esquadria corresponde basicamente a um conjunto de perfis e respectivos vidros, ou seja, são peças que passam a ser cortadas em um predeterminado tamanho para se ajustarem, formatando a janela ou a porta desejada. No processo de montagem é que entram em cena os acessórios, componentes e ferragens, que conferem qualidade final à esquadria.

Quando instaladas corretamente na montagem, as roldanas facilitam o deslizamento (abertura e fechamento) das folhas em portas e janelas de correr. Outro bom exemplo está nas escovas, que cumprem o papel de vedação entre as folhas do caixilho e também entre as folhas e o marco da esquadria. 

UMA LISTA QUE MERECE SUA ATENÇÃO

São muitos itens que ajudam a dar a correta funcionalidade a uma esquadria, promovendo sua vida útil: fechos e contrafechos, braços articulados (para janelas do tipo maxim-ar), persianas de enrolar em esquadrias integradas, dobradiças, componentes em náilon para acabamento e proteção contra o impacto das folhas móveis. 

Vale mencionar, também, as telas mosquiteiras, os sistemas de travamento, maçanetas, batedores, parafusos, presilhas, canoplas, ancoragens, suportes, pontaletes, cremonas, palhetas, e guarnições de borracha sintética. 

Como se pode ver, a lista de acessórios, componentes e ferragens é bastante longa — e merece ser melhor conhecida.

Os componentes podem ser fabricados a partir do alumínio extrudado, fundido ou injetado, do latão, do aço inox, zamak, de materiais plásticos (náilon, silicone, EPDM, etc.), entre outros. 


“A escolha dos materiais deve se adequar ao processo de fabricação, conforme o desempenho que se espera das peças”, afirma Luis Claudio Viesti, consultor técnico e colunista da Contramarco. 


Ele acrescenta que o aço inox é indicado para peças como linguetas de fechos, contrafechos, parafusos e arruelas, sempre que se exigir resistência maior aos agentes agressivos. “O náilon é utilizado em peças que entram em atrito com o alumínio e o aço inox, como roldanas, bicos de fechos, freio de braços e detalhes estéticos”, completa Viesti. Por conta do desempenho adequado, os itens devem ser de boa qualidade, seguindo a ABNT NBR 15969 – Componentes para esquadrias. 

E devem ser instalados e regulados corretamente, assim prevenindo acidentes ocasionados pelo eventual desprendimento de vidros e outras peças, por exemplo. A escolha de um produto especificado e dentro da norma técnica também evita gastos excessivos com os serviços de manutenção.

A equipe Contramarco entrevistou executivos das principais empresas fabricantes e distribuidoras de acessórios, componentes e ferragens para portas e janelas. Vale conhecer alguns dos produtos disponíveis no mercado brasileiro e a opinião desses executivos sobre a importância do tema. 
 

Publicidade:
BANNER FESQUA.gif
Leia a matéria na íntegra na Edição nº142 mar/abr 2020 solicite seu exemplar
 Acesse a edição digital 

Tel: +55 (11) 5539-3200