Edição nº157 set/out 2022

FALA, PROFESSOR!
TRÊS PASSOS PARA IMPLANTAR O PCP NA SUA INDÚSTRIA 

por Júnior Araujo

A produtividade deixou de ser apenas uma ideia e passou a ser de fato uma ação estratégica para a empresa ser mais competitiva. Dos que buscam aumentar a produtividade, quantos estão fazendo da maneira correta? Todos sabem que na atualidade grande parte dos empresários age pela intuição no momento de programar e controlar a produção de suas fábricas e uma minoria tem conhecimento e acesso a estudos que contribuem verdadeiramente para o aumento da produtividade.

3 - fala professor - assinatura.jpg

Atualmente a indústria de esquadrias se encontra num patamar onde não há profissionalismo nos que participam desse mercado. A grande maioria “toca” o negócio de maneira intuitiva, querem ver bons resultados, porém não se movem para buscar conhecimento para aplicar no dia a dia do seu próprio negócio.

A consequência disso são empresários sufocados numa rotina incansável e amargurada: o dia todo trabalhando, muitas vezes “botando a mão na massa” e com pouco tempo hábil para definir uma estratégia para o seu próprio negócio. Isso sem contar que muitos estão afogados nesse panorama e presos nessa bola de neve por não enxergarem onde está o verdadeiro problema e, em sua maioria, o principal empecilho para que a sua empresa seja mais competitiva e tenha melhor lucratividade é a falta de um PCP. 

Com o propósito de sistematizar todo o processo produtivo, eliminar as faltas de materiais, os atrasos de obras e o desgaste emocional de toda a equipe, resta aos empresários implantar o PCP (Planejamento e Controle de Produção) em suas empresas. O PCP é um sistema de gerenciamento da produção que tem como objetivo prever acontecimentos (através de estimativas), controlar e otimizar a utilização de recursos, do tempo e da habilidade dos seus colaboradores.

Pela necessidade e pela tamanha importância que o PCP tem, conceituo três passos que julgo importantes para iniciar o processo de implantação do PCP na sua indústria de esquadrias:

1° Passo – Definir o sistema de produção
Existem diferentes tipos de sistemas produtivos, mas o que se encaixa no nosso segmento é o Sistema de Produção por Encomenda, que possui alta variação, baixa demanda e necessidades específicas. Dessa forma é necessário trabalhar com o conceito de produção puxada devido à variedade de serviços com diferentes modelos de esquadrias e evitar de todas as formas manter estoques indevidos de matéria-prima.

2° Passo – Planejar a produção
É importante criar um Plano Agregado semestral ou anual em relação à previsão de vendas e a capacidade produtiva da empresa, levando em conta sazonalidades e recursos para a produção das esquadrias com baixo custo. Da mesma forma, se faz necessário ter o Plano Mestre mensal ou semanal para definir quais serviços serão produzidos e em quanto tempo.

3° Passo – Programar e controlar a produção
Por fim, com os planos definidos há a necessidade de programar e controlar a produção das esquadrias, que envolve o processo de distribuir as operações por diversos setores e assegurar que as ordens de produção sejam cumpridas de forma certa para evitar sobrecarregamento dos colaboradores e garantir um melhor sequenciamento no chão de fábrica.

Levando em conta o que foi observado, conclui-se que a falta de conhecimento dos empresários faz com que a empresa tenha baixa produtividade e falta de competitividade. Cabe então ao empresário implementar o PCP na sua empresa para assegurar o aumento da produtividade e a máxima lucratividade para o seu negócio.

Acompanhe os próximos artigos dessa série: “Produza Mais.”

3 - fala professor.jpg
Publicidade:
WhatsApp-Video-2022-02-11-at-17.52.12.gif
Banner - 156x60.jpg
GIF-BANNER (3).gif
twitter.png
Leia a matéria na íntegra na Edição nº157 set/out 2022 - solicite seu exemplar
 Acesse a edição digital - conteúdo exclusivo para assinante